(21) 3593-9524 | (21) 97680-5192      contato@drrobertooberg.com.br    |   

Mielomeningocele: uma má-formação congênita na coluna vertebral

A mielomeningocele é o tipo mais comum e mais grave de espinha bífida, uma má-formação congênita da coluna vertebral em que as meninges, a medula e as raízes nervosas ficam expostas porque o tubo neural não se fecha durante o período embrionário.

Este problema está associado ao histórico familiar, onde o parente de sangue que tenha ocorrência de mielomeningocele na família tem maiores chances de ter um filho com a doença. A deficiência de ácido fólico durante a gravidez também é um fator de risco, impedindo o desenvolvimento saudável do feto. Alguns casos também estão ligados a alguns medicamentos anticonvulsionantes tomados durante a gestação e o diabetes não controlado durante a gravidez.

O principal sintoma da mielomeningocele é uma espécie de “saco” nas costas do bebê que pode ser detectado nos exames de ultrassom – por isso é tão importante que a gestante mantenha seu pré-natal em dia. Em alguns casos, a pele cobre este saco, mas normalmente os nervos estão expostos, o que aumenta a chance de infecções, sequelas neurológicas e pode colocar a vida do bebê em risco.

O tratamento requer uma cirurgia até a 26ª semana de gestação, em que se opera o bebê ainda na barriga da mãe, ou uma cirurgia de emergência até 48h após o nascimento da criança.

Fonte: Medical Site

01 de Abril de 2021

Agende sua consulta!